Home / Esportes / Vigorexia – O transtorno obsessivo compulsivo ligado à imagem corporal – Viciados em academia

Vigorexia – O transtorno obsessivo compulsivo ligado à imagem corporal – Viciados em academia

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 3,00 out of 5)
Loading...

Entenda o que é vigorexia.

Como tratar a vigorexia?

Quais os sintomas da vigorexia?

 

O que é Vigorexia?

 

Também conhecido como overtraining, ou síndrome de Adônis – em referência ao Deus grego da beleza, a vigorexia é transtorno dismórfico muscular também caracterizada como um transtorno obsessivo compulsivo.

Em certos aspectos, podemos comparar a anorexia com a vigorexia, considerando que em ambos casos, o indivíduo tem uma visão desvirtuada de seu corpo e sua condição física. O que difere estas doenças é que no primeiro caso o portador da doença tem uma auto visão de excesso de peso e excesso de gordura corporal, quando na realidade o indivíduo já está abaixo do peso e com o índice de gordura corporal muito abaixo do ideal. Já no segundo caso, o portador da doença tem uma auto visão de uma pessoa magra, franzina, desnutrida quando na realidade trata-se de um ser com aparência saudável e musculosa.

vigorexia-gregg-valentino

Vigorexia

Esta condição de uma visão distorcida de sua imagem faz com que o portador da vigorexia mude radicalmente seus hábitos e comportamentos. O indivíduo passa a dedicar-se excessivamente à academia, principalmente exercícios de hipertrofia muscular, drásticas alterações em sua dieta alimentar diária, passando a ingerir uma quantidade excessiva de proteína, há a inserção de suplementos alimentares na dieta diária e em alguns casos, a utilização indiscriminada de medicamentos e substâncias de uso restrito.

 

Como identificar a Vigorexia?

 

De maneira generalizada, os sintomas da vigorexia estão estritamente ligados à imagem física da pessoa.

Os sintomas mais comuns são cansaço, inapetência, insônia, ritmo cardíaco alterado mesmo em repouso, dores musculares, tremores, queda no desempenho sexual, irritabilidade, depressão, ansiedade e desinteresse por atividades que não estejam ligadas ao treinamento intensivo e ao alto desempenho muscular e físico.

 


 

Por tratar-se de uma doença ainda não catalogada pela CID-10 (Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde) e DSM-IV (Manual de Diagnóticos e Estatísticas de Doenças Mentais) como um transtorno específico, os sintomas e causas da doença ainda não foram devidamente definidos. Mas de maneira geral, o profissional leva em consideração aspectos como o culto exagerado ao corpo e a preocupação exagerada com a aparência física.

 

<strong>Vigorexia</strong>

Vigorexia

Causas da Vigorexia

 

Atualmente a vigorexia é tratada como uma doença de alterações psicológicas, porém estudos recentes indicam que a doença possa ter ligações com alterações nos neurotransmissores do sistema nervoso central, pois alguns casos de vigorexia foram precedidos por doenças como meningite ou encefalite.

 

Como tratar a vigorexia?

 

Por tratar-se de uma doença que abrange mais de um campo médico, o tratamento da mesma é feito multidisciplinarmente, isto é, o tratamento da doença requer um trabalho aliado de alguns profissionais específicos como psicoterapeutas, nutricionistas, preparadores físicos dentre outros possíveis profissionais envolvidos.

O diagnóstico e tratamento da doença depende muito da aceitação por parte do indivíduo portador, assim como qualquer doença psicoterápica.

Apoio e suporte de amigos e familiares são de suma importância para portadores desta doença, uma vez que, o tratamento requer mudanças na rotina diária do indivíduo e não apenas um tratamento específico com medicamentos (inibidores seletivos de recaptação de serotonina).

 


 

Casos famosos de Vigorexia

 

Atualmente a doença vem sido citada na mídia mundial com certa frequência. Algumas celebridades dos cinemas e da televisão foram diagnosticadas como portadores da síndrome.

Dentre estas pessoas estão Cameron Diaz e Taylor Lautner.

 

vigorexia

Vigorexia

 

Já no mundo dos esportes, o caso mais conhecido de vigorexia é o de Gregg Valentino, um ex-fisiculturista que entrou para o livro dos recordes como homem com os braços mais musculosos do mundo e que ficou famoso quando um de seus braços “estourou” pelo excesso de aplicação de substâncias anabólicas.

vigorexia-gregg-valentino-anabolizantes

Vigorexia

Gregg assumiu oficialmente o uso de esteroides anabolizantes localizados nos músculos do bíceps e do tríceps.  Em uma entrevista publicada por uma revista americana em 2008, Gregg conta que só parou de utilizar anabolizantes após ser preso acusado de comércio de esteroides, mas que os riscos que o uso indiscriminado de tais substâncias nunca o assustaram.

Gregg já passou por dois procedimentos cirúrgicos para retirada de abcessos que se formaram em seus braços devido à injeção de tais substancias em seus músculos.

 

Por Rubens Munhoz – Estudante de Educação Física

E-mail para contato – rubens-munhoz@hotmail.com

Facebook – Rubens Munhoz

 

About Equipe Treinos Academia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top