Home / Esportes / O tênis ideal existe? – Por Érika Barroso

O tênis ideal existe? – Por Érika Barroso

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

A popularização das corridas de rua nos últimos 40 anos, fez com que os fabricantes de calçados esportivos investissem em inovação tecnológica, contudo, mesmo com a evolução dos tênis a ocorrência de lesões musculoesqueléticas, principalmente nos joelhos e nos pés, só aumentou.


Existe um tênis ideal para o corredor e para o tipo de pisada?

Quando você vai à loja de calçado esportivo, a primeira pergunta que o vendedor faz é: sua pisada é pronada, supinada ou neutra? Caso você não saiba, rapidamente é feita a análise numa plataforma de pressão para caracterizar sua pisada, entretanto, a avaliação é estática e a corrida é dinâmica, o que muda os parâmetros reais dos pés durante o exercício.  Há evidências de que em algumas situações, se o corredor tiver a pisada pronada e comprar um tênis “ideal” para sua pisada, este pode aumentar a pronação ou até mesmo fazer com que a pisada se torne supinada.  A individualidade do sujeito é fundamental no acerto da escolha do calçado apropriado, ou seja, não existe um calçado que seja ideal para todas as pessoas, de modo que o aparelho locomotor pode ou não se adaptar ao calçado.

Durante a caminhada e/ou na corrida, é normal o pé realizar supinação, neutra e pronação, sendo que o prejudicial é o excesso destes movimentos. A altura do solado do tênis na região do calcanhar deve ser entre 2 a 3 centímetros aproximadamente, se a altura do solado for menor ou maior do que esta, ocorre aumento da prono e supinação predispondo a entorces do tornozelo.


Qual a duração do calçado esportivo?

Após alguns quilômetros de corrida os corredores tendem a substituir o calçado acreditando que o tênis sofre desgaste e que não absorve mais o choque mecânico. O uso prolongado do tênis não modifica significativamente a absorção de cargas, muito pelo contrário, ao longo do uso, o tênis distribui a melhor a pressão plantar. Se o calçado é novo, falsificado ou desconfortável, aumentam os pontos de pressão nos pés produzindo dor, formigamento, calosidades, bolhas, fratura por stress e alterações nos movimentos do andar.

 

E correr com as sapatilhas de 5 dedos é melhor?

Depende da adaptação do aparelho locomotor do corredor, quem não está acostumado a correr “descalço” sofre aumento do choque e, se os músculos não estiverem fortalecidos para controlar o impacto, aumenta o risco de lesões.

A dica para quem quer começar a correr é fortalecer membros inferiores e treinar a propriocepção, sempre acompanhado de um profissional capacitado (fisioterapeuta e/ou educador físico). Andar descalço em alguns momentos diários também fortalece a musculatura intrínseca dos pés, o que permite maior absorção de impacto.

E não se deixe seduzir apelo da moda ou pela aparência do calçado, use o tênis que mais se adéqua ao seu aparelho locomotor, e depois de adaptado, seja fiel à marca e ao modelo, assim é mais difícil de errar e se lesionar, e cuide bem dos seus pés, nada melhor para absorver impacto do que eles.

Escrito por Érika Barroso Batista – Fisioterapeuta

CREFITO 47213/SP

 

 

Referências

HAMILL J.; KNUTZEN, K.M. Bases biomecânicas do movimento humano. São Paulo: Manole; 1999.

JUNIOR, L.C.; COSTA, L.O.; CARVALHO A.C.; LOPES. A.D. Perfil das características do treinamento e associação com lesões musculoesqueléticas prévias em corredores recreativos: estudo transversal. Rev Bras Fisioter. 2012; 16(1):46-53.

SERRÃO, J.C.; AMADIO, A.C. Kinetic and electromyografhic adaptations in barefoot locomotion. Brazilian Journal of Biomechanics. 2011; 2(2).43-51.

BIANCO, R; SERRÃO, J.C. Caracterização das respostas dinâmicas da corrida com calçados esportivos em diferentes estados de uso. [Dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2005.

About Equipe Treinos Academia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top