Home / Variados / Etiqueta na academia – Seu manual de boas maneiras na hora de treinar

Etiqueta na academia – Seu manual de boas maneiras na hora de treinar

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Não é porque academia é um lugar de descontração, aberto ao convívio social, que a gente pode se comportar como bem entende. Seja na musculação, na aula de spinning ou jump, a educação sempre é bem-vinda. E algumas regrinhas de etiqueta também. Preparamos um pequeno manual para você não fazer feio!

 


Para a consultora Sofia Rossi, exercícios e etiqueta têm tudo para caminharem juntos. “Bom dia”, “boa tarde”, “boa noite”, “com licença” e “obrigado” são expressões mágicas que devem estar no vocabulário de todo mundo. Empregue-as sempre: com o faxineiro, a moça da secretaria, com o professor… Mas não é só o uso dessas palavras que vai te deixar bem educada. Algumas ações falam mais do que qualquer coisa. Fique atenta ao que você anda fazendo por aí. Assim, não corre o risco de ser taxada de “sem noção”.

Uma das queixas mais constantes nas academias é o bate-papo entre as séries de um único aparelho enquanto algumas pessoas aguardam para usá-lo. “A solução é preparar os professores para oportunizarem o revezamento de equipamentos através de abordagem específica e gentil”, orienta Vilmar dos Santos Villas, gerente técnico de ginástica da academia paulista Cia Athletica, unidade Brooklin (SP), que completa: “Na nossa academia isso acontece raramente, devido ao acompanhamento inicial do professor com o aluno, que é instruído a respeitar pausas entre as séries religiosamente. E, nesses intervalos, há possibilidade de revezar se necessário”.

O espelho também é motivo de discórdia. “Não sei qual é a graça de ficar se olhando o tempo inteiro”, questiona a secretária Luana Queiroz, de 25 anos. É bom lembrar que ele serve, principalmente, para corrigir a postura no exercício. Não é para ficar horas em frente a ele arrumando o cabelo e nem fazer fila na porta da sala para garantir a primeira fileira na malhação.

Outra reclamação muito comum é a manutenção da limpeza dos equipamentos. “Há pessoas que não têm bom senso e deixam o aparelho todo melecado de suor. Isso é terrível. Não custa terminar o exercício e passar um pano com álcool para limpar. Uma toalhinha para se secar também é de muito bom tom”, analisa Suzana Lopes, estudante de 22 anos que malha desde a adolescência.

 


A amiga Janaina Cruz, de 24 anos, frequentadora assídua de academias há oito anos, pontua adesorganização das pessoas como algo que precisa ser mudado. “Tem gente que sai espalhando tudo. Deixa garrafa de água em cima dos colchonetes, mochila em cima dos pesos… Aí você tem que procurar o dono e pedir para retirar ou, na pior das hipóteses, colocar no chão”, reclama. Villas tem uma solução para isso: a academia deve enfatizar a importância dos alunos guardarem os seus pertences nos armários de vestiários com bom cadeado. Agora, toalhinha e squeeze devem ficar grudadinhos no dono.

Mas a regra não vale só para os próprios pertences, não. Ter cuidado com os materiais da academia é fundamental. Não pise nos colchonetes, nem deixe pesos e outros objetos largados pela sala. Depois que usar, coloque tudo nos devidos lugares. Para os homens, vale retirar os quilos a mais de peso do aparelho e deixá-lo mais leve para o próximo usuário. “Alguém que treina com menos pesos tem dificuldades na hora de desmontar e guardar tudo o que deixaram no equipamento”, diz Janaina.

Como é um lugar de convívio, é possível fazer amigos entre um abdominal e outro. Para ser agradável, varie o papo. Existe algo mais chato do que aturar conversas monotemáticas o tempo inteiro? Esqueça os temas batidos como dietas e exercícios. Academia não é o lugar ideal para asinvestidas amorosas, mas se rolar, tudo bem. Só evite ficar alugando quem não está a fim. Caso force a barra, será inconveniente.

Observar o tipo físico das pessoas também não é nada legal. Seja discreta. Cochichar, então, nem pensar. E não é porque você tem um bom relacionamento com os outros frequentadores que vai poder meter a colher em tudo. “Não dê palpites no treino alheio, para isso existem os professores”, salienta Sofia.

Quando o negócio aperta e os alunos não conseguem resolver amigavelmente os conflitos, a academia pode entrar na jogada. “As abordagens relacionadas aos aspectos de mau comportamento são feitas de forma solícita, através do professor e, dependendo, pelo gerente técnico da unidade”, diz Villas.

Para que você não passe por uma saia justa no ambiente da malhação, preste atenção às dicas da consultora de etiqueta Sofia Rossi.

1) Não monopolize os aparelhos – Algumas pessoas conversam entre as séries e não revezam o aparelho com outras ou se distraem vendo TV e esquecem de encerrar a malhação. Tudo errado! “Lembre-se de que você não é a única pessoa na academia! Respeite o tempo de todos. Se a academia estiver cheia, limite-se ao necessário e dê a vez para outra pessoa”, ensina Sofia. Apesar do comportamento estar relacionado à falta de solidariedade e dificuldade em repartir, a consultora ressalta que ficar ao lado do aparelho para ver se o usuário “se toca” também não é de bom tom. “É melhor dar uma voltinha”, diz.

2) Não exponha a sua intimidade – Ver alguém andar nua pelo vestiário é motivo de constrangimento para algumas pessoas. E, de fato, ninguém é obrigado a ver as pessoas como vieram ao mundo. Guarde o momento despudorado para o banheiro da sua casa. Na opinião da especialista, o diálogo franco é a solução. “Fale com a pessoa que você não se sente bem com a situação, pois ela é quem não a está respeitando”. Uma toalha vai bem.

3) Não grite – Homens adoram gritar enquanto levantam peso. E não é nada legal. “Esse é o típico comportamento observado nas pessoas que fazem tudo para aparecer. É melhor ignorá-los e se a situação persistir, fale com a secretaria da academia”, orienta a consultora. Outros ruídos devem ter limite. “Não ouça o seu MP3 em volume exagerado. Há quem use deste artifício para não ser incomodado. Mas lembre-se: os ruídos, além de desnecessários, desconcentram os outros”, completa.

4) Não fale alto ao celular – Celular é uma febre e parece que já faz parte do corpo das pessoas. Ninguém desgruda dele. Mas existem regras para o uso sem incômodo. “Na academia deve-se evitar atendê-lo. Use-o apenas em caso de última necessidade e, se o fizer, não fale em voz alta”, ressalta Sofia. O volume da voz deve permanecer baixo também nas conversas presenciais.

5) Não embarque na fofoca – Pela informalidade do ambiente muitos esquecem da discrição. Rodas de fofoca são um problema. De acordo com Sofia Rossi, deve-se respeitar o outro. “Claro que uma conversa saudável é sempre bem vinda. Evite fofocas e falar de outros frequentadores para não arrumar inimizades. Nada como ser discreto”, pondera.

6) Não exagere – Bom senso é fundamental. Existem roupas apropriadas para a ginástica e os excessos não são permitidos. “As roupas devem ser confortáveis confeccionadas com tecidos que favoreçam a transpiração e proporcionem boa mobilidade, como o algodão. Não vale a pena desfilar com uma roupa dois números abaixo do ideal”, lembra a consultora.

Sofia ressalta a importância de se adequar ao ambiente. “Deixe os acessórios que não combinam com a academia guardados, podem atrapalhar você”. Os cabelos devem estar preferencialmente presos, pois, com o suor, podem ficar grudentos”, pontua. Maquiagem é dispensável. Um batonzinho está de bom tamanho. Você não está em uma passarela.

7) Não deixe vestígios – Limpar os aparelhos após o uso é sinal de senso de coletividade. “Algumas academias disponibilizam álcool. É uma gentileza para o próximo usuário, deixá-lo limpo”, alerta Sofia.

8.) Não espalhe seus pertences – Organização é tudo, inclusive na academia. É bom evitar espalhar suas coisas: toalha, garrafinha de água. “A academia é ambiente descontraído, mas isso não nos permite fazer extensão de nossa casa. Objetos pessoais devem ser mantidos sempre por perto”, ensina a especialista.

9) Não esqueça a ducha – Há quem não tome antes da malhação, já que vai suar… Mas a ducha é indispensável. Principalmente se você vai entrar na piscina. Existem regrinhas para não errar. “No banho, é imperdoável esquecer roupas intimas penduradas no chuveiro ou no chão. Pedir coisas emprestadas, nem pensar. Não se esqueça de levar o seu próprio sabonete, shampoo, escovas, etc.”, avisa Sofia. Economize água e não deixe embalagens vazias dentro do box. Fios de cabelo no ralinho também são o fim. Abaixe e limpe.

10) Não erre a mão no perfume – O melhor é usar algo com cheiro discreto. Ninguém merece ser invadido por odores “marcantes” às oito da manhã e ficar com aquele cheiro no nariz o dia inteiro. “Dê preferência a colônias e evite os perfumes fortes”, diz a consultora. Não esqueça do prazo de validade dos desodorantes.

Sem dúvidas, se todo mundo colocar em prática boas maneiras e respeito ao outro, qualquer local poderá ter um clima amistoso e agradável. Divulgue essas dicas para os seus amigos e entrem juntos em uma corrente de educação, consciência e espírito de coletividade nas academias.

Fonte: ITODAS.UOL.com.br

About Equipe Treinos Academia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top