Home / Saúde / Entenda melhor as diferenças entre tendinite, tendinopatias, tensossinovites e tendinose – por Érika Barroso

Entenda melhor as diferenças entre tendinite, tendinopatias, tensossinovites e tendinose – por Érika Barroso

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

É comum ouvirmos várias nomenclaturas para a lesão no tendão, mas existe um termo correto ou cada um corresponde a diferentes doenças ou estágios da doença?

A Tendinite ou tendinopatia são termos que correspondem à inflamação do tendão, com sinais clássicos de dor, edema (inchaço), vermelhidão, calor e perda da função que é a contração muscular. A tendinite ou tendinopatia é causada por fadiga, micro lesões pela atividade prolongada, repetitiva, posicionamento inadequado e variação anatômica.

A tenossinovite também tem a mesma definição que a tendinite, entretanto, o lugar de acometimento da inflamação é próximo ao osso, no local da inserção muscular.

A tendinose é a degeneração do tendão, caracterizada pela dor crônica, afetando a capacidade de absorção e transmissão de forças, onde há perda da elasticidade e resistência e, ruptura parcial ou total do tendão.

 

 

A tendinite ou tendinopatia pode levar posteriormente a uma tendinose, isso porque o tendão ao sofrer dano nas fibras e sem tratamento adequado evolui para a degeneração do tendão.

Os locais mais comuns de acometimento das tendinopatias são, principalmente, nos membros superiores (ombros, cotovelos, punhos e mãos) e para diagnosticá-la é necessário exame clínico por meio de testes funcionais e exames de imagem, como a ressonância magnética e o ultrassom.

O tratamento consiste na diminuição ou retirada da atividade motora no local afetado, uso de antiinflamatórios, fisioterapia e em alguns casos até a cirurgia.

 

 

Escrito por – Érika Barroso- Fisioterapeuta

CREFITO 47213/SP

 

Referências Bibliográficas

 

Artioli, D.P et all. Tendinopatia dos fibulares. Rev Bras Clin Med. São Paulo, 2010 nov-dez;8(6):527-30.

Faloppa, F; Albertoni, W. M. Guia de ortopedia e traumatologia. São Paulo: Manole, 2007.

 

Lesk, S. G.; Ortopedia para o fisioterapeuta. Rio de Janeiro: Revinter, 2005.

About Equipe Treinos Academia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top