Home / Saúde / Dor Muscular Tardia (DMT) – Por Fernanda Colella

Dor Muscular Tardia (DMT) – Por Fernanda Colella

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

A Dor Muscular Tardia (DMT) inicia-se horas após o treinamento da atividade física, podendo aumentar de intensidade de 24 a 48 horas. Essa dor está diretamente ligada à intensidade, duração do esforço e do tipo de exercício realizado, ou seja, essa dor vai depender da carga de exercício muscular exercida pelo indivíduo, sem ter o necessário preparo físico. Sua principal causa pode estar relacionada a microtraumatismos que levam a inflamação aguda das fibras musculares devido ao estiramento excessivo do tecido musculoesquelético.

Os tratamentos mais utilizados para aliviar ou prevenir os sinais e sintomas da DMT são: alongamentos, métodos de fisioterapia, massagem, suplementação com antioxidantes e a administração de anti-inflamatórios.


Porém, ultimamente um novo método tem sido colocado em prática no auxílio da recuperação da lesão muscular induzida pelo exercício, a Crioterapia (tratamento com gelo). Sua função entre outras é de produzir anestesia, analgesia, diminuir o espasmo muscular, incrementar o relaxamento, permitir a mobilização precoce, incrementa o limite de movimentos, quebra o ciclo dor-espasmo-dor e diminui o metabolismo.

Deve-se ter cautela ao utilizar este método, pois queimaduras cutâneas podem ocorrer com seu uso errôneo, por isso na escolha deste método deve-se levar em consideração a área a ser tratada, na medida em que o tempo de aplicação varia consoante o local afetado, ou seja, um local que apresente menor quantidade de tecido adiposo requer um menor tempo de exposição ao frio, comparativamente a uma área com grande quantidade de tecido adiposo.

Para cada técnica se utiliza uma temperatura específica e um tempo determinado, veja a seguir:

  • Compressas Frias – Temperatura 0º 4ºC – A primeira toalha 30’ e as demais 3’ e 4’;
  • Panquecas – Tempo Médio 20’ a 30’;
  • Imersão – 0º a 4ºC – Máximo 3’ repetindo 7 a 8 vezes;
  • Banho de Imersão – 0º a 1ºC. Tempo 7’ a 15`;
  • Criomassagem em Pedra de Gelo durante 16’ a 30’.

Porém, muito melhor do que tratar a lesão, neste caso a DMT, é preveni-la, e para isso são utilizadas formas como:

  • Alongar, pois o alongamento (estiramento) ajuda não apenas na prevenção da dor, mas permite também o seu alívio, quando presente. Ou seja, alongar após as séries de exercícios ajuda a combater a DMT.
  • Programa de treinamento individual, respeitando-se as características de cada pessoa.
  • Conversar com o treinador sobre as dificuldades e sensações percebidas antes, durante e depois do treino.
  • Evitar mudanças bruscas no tipo de exercício e na duração do mesmo.


Em caso de dor no dia seguinte dos exercícios, a principal medida a ser tomada é conversar com seu treinador para reduzir a carga ou a intensidade do exercício nas próximas sessões de treino, entretanto, se a dor for muito incômoda e limitante, a interrupção dos treinos se faz necessária para permitir ao organismo uma recuperação ótima da região lesionada. Caso a dor seja insuportável, o mais indicado é consultar um médico para realizar exames a cerca da dor, e se necessário indicar a utilização de um antiinflamatório, ou outro medicamento.

Aprenda com os sintomas, previna lesões e Boa Saúde pra você!

Fernanda Colella – Fisioterapeuta
Crefito – 41247-LTF
 

Gostou? Deixe suas dúvidas, comentários, sugestões ou críticas abaixo!

 

About Equipe Treinos Academia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top